Biofaces Bring Nature Closer

      Membracis mimica - Soldadinho / Viuvinha / Mimica Treehopper / Mimica Thorn Bug (Walker, 1858)

      04 Ago 2018

      Hemiptera: Auchenorrhyncha: Membracoidea: Membracidae: Membracinae: Membracini (?)

      Membracis mimica é um membro da ordem Hemiptera, subordem Auchenorrhyncha, infraordem Cicadomorpha, superfamília Membracoidea, família Membracidae, subfamília Membracinae e, confusamente, tribo Membracini.

      De acordo com "Sakakibara2010" ( https://www.tandfonline.com/do... ), "M. mimica foi por muito tempo confundido com M. foliata (sensu Fabricius), ou M. lunata; nos catálogos de Metcalf and Wade (1965) and McKamey (1998) ele é listado como um sinônimo de M. foliata. Como a examinação de materiais-tipo de M. lunata mostraram que os espécimes de fato possuíam uma listra em formato de C (veja observações de M. foliatafasciata), M. mimica é, então, revista dado suas três fascias separadas no pronoto. Apesar que esta espécie ocorre tanto nas florestas Atlântica e Amazônica, onde M. foliatafasciata parece ser restrita à floresta Amazônica, a segunda e terceira listras no pronoto nunca demonstram qualquer conexão em todos os espécimes examinados e ambas as espécies nunca foram coletadas na mesma ocasião, até então."

      Supostamente, Endoiastinae (1), Centrotinae (2), e Darninae, Heteronotinae, Membracinae e Smiliinae (3) formam três grandes linhagens. Alguns investigadores propõem a mesclagem de Centronodinae e Nicomiinae em Centrotinae para formar um grupo monofilético, já que várias subfamílias parecem ser parafiléticas. (https://en.wikipedia.org/wiki/... />
      Aparentemente, Membracis sp. são de distribuição Neotropical e Neártica; este foi encontrado no Brasil, Ceará, Fortaleza, em uma reserva natural que pode ser considerada uma floresta secundária. Em grande parte, alimentam-se de:

      Pine sp. (subgêneros Strobus sp. e Pinus sp.) (L.) (Pinaceae: Pinoideae) ("pinheiro")

      Paubrasilia sp. (E. Gagnon, H. C. Lima & G. P. Lewis 2016) (Fabaceae: Caesalpinioideae: Caesalpinieae) ("pau-Brasil") (requer confirmação)

      Annona sp. (Anonnaceae: Annonoideae: Annoneae) ("graviola")

      ^ Com a óbvia possibilidade de existirem muitas outras hospedeiras.

      Adultos de Membracis mimica cuidam das ninfas quando emergem da massa de ovos. A massa de ovos é branca e sedosa. A massa de ovos de Membracídeos em geral pode ser parasitada por membros das famílias Mymaridae e Trichogrammatidae ("fairyflies" - EN). Membracis mimica é claramente parasitado por Trichogrammatídeos, como pode ser visto na foto de minha autoria que forneci em um link mais abaixo. Dado este risco, alguns Membracídeos podem repousar no topo da massa de ovos para protegê-la e vibrarem quando o perigo se aproximar. Membracídeos são conhecidos por formarem relações de mutualismo complexas com lagartos (através de leves vibrações do abdome), vespas (como a Parachartergus apicalis) e formigas (explicado mais abaixo). Ovos de Membracídeos são depositados pela fêmea através de um ovipositor, cortando o câmbio vascular ou tecido vivo dos caules de suas plantas hospedeiras.

      Os espécimes ninfais possuem um exoesqueleto cujo substrato é "peludo". São majoritariamente brancos com várias manchas negras pelo abdome, tórax, pernas, e escutelo e asas subdesenvolvidos. As pernas são robustas com uma ponta negra. A seguinte informação requer confirmação: Parecem ter um número entre 6 e 10 segmentos abdominais incluindo o segmento anal com, aparentemente, 6 protuberâncias vermelhas-alaranjadas em formato de espinho e em pares nos 6 primeiros segmentos, atingindo um total de 12 protuberâncias em formato de espinho. Entre cada segmento abdominal há um segmento mais claro. Não sei se esta informação varia entre fases de desenvolvimento, mas provavelmente sim; Eis a necessidade de confirmação. Os olhos são grandes, compostos e proeminentes. O fim do abdome possui um orifício anal por onde excretam orvalho. Alimentam-se de seiva. Esta seiva é trabalhada dentro deles antes de sair, o excesso transformando-se em um orvalho nutritivo após ser excretado, servindo de alimento para Hymenópteros, talvez Lepidópteros e possivelmente muitos outros. As formigas formam uma relação de mutualismo com Membracídeos protegendo suas ninfas e, em troca, se alimentando do orvalho nutritivo que excretam; O orvalho excretado é um bom local para o desenvolvimento de fungos, então sua remoção por outros insetos é, também, benéfica aos Membracídeos. São insetos gregários, possivelmente para melhor atraírem formigas e/ou para se protegerem de predadores. Os adultos são completamente brancos e amarelo-pastéis quando emergem da exúvia, com um escutelo translúcido, que posteriormente escurece.

      O processo de escurecimento leva cerca de três dias, necessitando confirmação. É possível ver as venações quando recém-emergidos; É possível ver as venações após o escurecimento, mas com mais dificuldade.

      Adultos de Membracis mimica esbanjam grandes olhos vermelhos e compostos, três listras translúcidas no escutelo negro (uma comprida e proximal aos olhos; uma proximal às asas e de formato irregular; uma distal ao tórax e irregularmente arredondada) e asas negras desenvolvidas. Possivelmente, suas cores quando adultos são um mecanismo de camuflagem. As protuberâncias em formato de espinho das ninfas podem ser um mecanismo de defesa para intimidar predadores ou para servir de camuflagem, ou ambos. O tórax é arredondado e foliáceo. As pernas são robustas e negras com uma ponta clara. As antenas não são visíveis ao olho nu, mas é possível vê-las com um microscópio.

      O sujeito retratado media cerca de 9mm de comprimento e cerca de 6mm de altura.

      Desconheço sua anatomia e expectativa de vida; aparentemente, em geral, Membracídeos vivem por alguns meses, mas desconheço uma média geral de meses. Se você souber outras informações me diga e será creditado.

      O gênero em si é encontrado em florestas primárias e secundárias mas foi avistado (por mim, inclusive) em habitats suburbanos, urbanos e metrópole. Não seria surpresa vê-los também em outros ambientes; campos com suas plantas hospedeiras localizadas dentro de sua área de distribuição estão propícios a serem visitados por Membracis mimica.

      Paubrasilia sp. como hospedeiro de Membracis lunata, possivelmente também atuando como hospedeira de M. mimica:
      ( http://lelaorca.blogspot.com/2... )

      Trichogrammatidae ("fairyfly" - EN) parasitando uma massa de ovos de Membracis mimica: ( http://www.biofaces.com/post/1... )

      ( http://www.eol.org/pages/41652... )

      ( https://pt.wikipedia.org/wiki/... )

      ( https://www.megacurioso.com.br... )

      Espécie identificada por Alessandre Colavite​.

      Data: 2 de Junho, 2018 às 14:30:53

      Local: Ceará, Fortaleza, Trilha do Parque do Cocó (Lat: -3.75, Long: -38.49)

      Publicações Relacionadas Fotos Vídeos Sons Mais do Usuário
        Ver Mais Publicações
        • Views2870
        • Curtidas7
        • Comentários7
         Curtir
             
        Ampliar Mapa
        Detalhes
        Localização  Brasil, Ceará, Fortaleza
        -3.7319029, -38.52673930000003
        Reportar Abuso Sugerir Informações
        Desenvolvido por dothCom
        Copyright © 2012 Biofaces. Todas as imagens © seus respectivos proprietários.